Táxi Aéreo Clandestino: Saiba Como Evitar Ciladas

Fretamentos / Táxi Aéreo Clandestino: Saiba Como Evitar Ciladas

Mudar idioma: enEN (Inglês) pt-brPortuguês esEspañol (Espanhol)

Quando você entra no aplicativo ou no site da Flapper para reservar um voo de táxi aéreo, você está contratando um serviço que é altamente regulado, obedecendo a diversas normas para que a operação alcance o maior nível possível de segurança. 

No Brasil – que ao lado de México, Canadá, Alemanha e Estados Unidos formam o grupo de mercados líderes na aviação executiva – o táxi aéreo comercial é instrumentalizado pelo Regulamento Brasileiro de Aviação Civil (RBAC) nº 135, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). 

Trata-se de um documento que detalha minuciosamente as regras para todos os processos que envolvem o serviço de táxi aéreo. Assim, quem pretende atuar no setor fica obrigado, por exemplo, a manter um programa de manutenção mais rigoroso, renovar o treinamento dos pilotos e contratar seguros específicos. 

Por que é importante falarmos disso? Nos últimos anos, o mercado de táxi aéreo pirata – ou táxi aéreo clandestino, conhecidos também por taca – vem se expandindo no país. E isso coloca em risco não somente aos passageiros e tripulantes presentes nessas aeronaves, mas também a terceiros e ao sistema aeroviário. 

Os Riscos De Voar Em Táxi Aéreo Pirata

Muitas vezes, os consumidores são atraídos aos tacas por conta do preço. No mercado paralelo, um itinerário pode ser até 50% mais barato do que em uma companhia que segue todas as normas de acordo com a legislação. 

Os custos caem tanto porque a maioria das aeronaves que fazem táxi aéreo pirata operam sob o Regulamento Brasileiro de Homologação Aeronáutica (RBHA) nº 91, da Anac, que determina as regras gerais de operação para as aeronaves civis. Assim, se uma pessoa jurídica e/ou física disponibiliza o seu equipamento civil como táxi aéreo, temos um caso de operação ilegal.

Os proprietários destes aviões ou helicóptero ainda devem seguir normas de segurança, mas muito menos rigorosas do que as que são determinadas às aeronaves que fazem operação comercial. A manutenção, portanto, fica sob responsabilidade dos donos e a fiscalização não é nem de perto como a de alto padrão praticada no setor regulamentado. 

Para dar uma medida da diferença nos níveis de segurança, podemos observar os dados do Painel Sipaer, compilados pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Força Aérea Brasileira. O segmento da aviação particular (onde se encaixam os voos dos tacas também) registrou, nos últimos dez anos, 1.660 ocorrências de acidentes, incidentes e incidentes graves. Enquanto isso, no setor do táxi aéreo, esse número foi de 631.  

Em relação à tripulação, há outros riscos. Quando um piloto experiente assume um desses voos (normalmente para conseguir um dinheiro extra), muitas vezes ele pode não ter cumprido o tempo de intervalo necessário de descanso entre voos. Além disso, em outras ocasiões, quem topa trabalhar com táxi aéreo clandestino são pilotos iniciantes, que voam até de graça para adquirir mais horas de voos. 

Ainda há outros perigos. Por exemplo, ao se acidentar em um voo clandestino, é muito provável que as seguradoras de vida e de bens não arquem com as perdas. Além disso, há questões mais simples, de ordem fiscal, como notas que não correspondem realmente à operação contratada. 

Táxi Aéreo Clandestino: Como Evitar Ciladas?

Uma das dificuldades na hora de discernir se trata-se de uma empresa legítima, é o fato de a operação dessas companhias ser feita sob o verniz da legalidade, com sites e meios de contato que aparentam alguma credibilidade. Portanto, é necessário manter uma postura ativa na hora de se certificar sobre o seu táxi aéreo. 

Em 2018, a Anac intensificou a fiscalização do setor e criou campanhas de conscientização sobre o táxi aéreo clandestino. Um dos principais legados desse movimento é o aplicativo Voe Seguro. Nele, os usuários podem consultar se a empresa que está oferecendo serviço está autorizada a atuar no segmento e se a aeronave a ser utilizada atende aos requisitos e às exigências de segurança da Agência. 

Na hora do embarque, algumas iniciativas simples podem garantir que você esteja em segurança. Primeiro, verifique se o avião ou helicóptero em que você irá tem o mesmo prefixo informado pelo operador na hora da contratação. 

Além disso, é exigido por lei que todas as aeronaves homologadas pela Anac para operação de transporte de passageiros tenham um adesivo de identificação escrito “transporte público” na porta de embarque. A sinalização deve estar em um local que seja de fácil visualização para o usuário. 

É possível, ainda, exigir à companhia o seu certificado de homologação de transporte aéreo, também conhecido como certificado de operador aéreo (COA). Com esse documento em mãos, o usuário pode solicitar confirmação sobre a validade do certificado junto à Anac. 

Caso observe, em qualquer uma das iniciativas citadas acima, alguma irregularidade ou suspeita, prefira não embarcar e repasse a verificação junto ao operador. Priorize sua segurança e, se for necessário, entre em contato com as autoridades competentes.

Atualmente, as multas para quem oferece serviço de táxi aéreo clandestino variam entre R$ 12 mil e R$ 200 mil. Quem presta serviços de manutenção aérea clandestina (também chamada de Maca) pode ser penalizado com taxas de R$ 15 mil a R$ 150 mil. Pilotos também podem ser advertidos e, eventualmente, até perder a licença. 

Voe em segurança com a Flapper

Agora você já sabe como evitar ciladas na hora de fretar o seu táxi aéreo, mas há uma opção que lhe dará 100% de tranquilidade e segurança: voar com a Flapper. Nos orgulhamos de trabalhar apenas com operadoras de táxi aéreo certificados pelo RBCA 135 (ou equivalentes, em casos de voos internacionais). 

Além disso, os voos compartilhados que oferecemos contam com certificação adicional de “operação agendada”, garantindo segurança extra e serviço operacional mais elevado para todos os passageiros. 

Iniciante no mundo da aviação executivo ou viajante experiente, entre em contato com a Flapper, acesse nosso site e aplicativo e faça já o orçamento instantâneo de sua próxima viagem. Caso necessite de mais informações, entre em contato com nossa equipe: 

whatsapp

Our Services: Fretamentos

See also

  • Relato de mais um voo internacional realizado pela Flapper com excelência

    See post
  • Flapper recebe o selo ARGUS Certified, tornando-se a primeira empresa certificada no Hemisfério Sul

    See post
  • Fretamento de helicóptero na Cidade do México e Toluca

    See post