Dicas de Conforto e Saúde a Bordo: O Que Podemos Fazer Para Ter Uma Experiência Mais Confortável e Saudável Voando

Fretamentos / Dicas de Conforto e Saúde a Bordo: O Que Podemos Fazer Para Ter Uma Experiência Mais Confortável e Saudável Voando

Mudar idioma: pt-brPortuguês

Viagens de avião possuem muitos objetivos diferentes, como lazer, trabalho e outras atividades. Porém, quando voamos regularmente e geralmente em altitudes elevadas, o nosso corpo tende a reagir de formas diferentes do que estamos acostumados. Por isso, dicas de conforto e saúde a bordo são essenciais.

Dentro de uma aeronave estamos confinados em um espaço pequeno, seco, com vibração, ruídos e muitas vezes pressurizado (comum em jatos e turbo-hélices de alta performance, em que a cabine é bombeada com ar para manter a atmosfera e densidade interna mais parecida com as condições do ambiente no solo). Mesmo voando com aeronaves grandes e modernas, o nosso corpo sofre com a diferença de ambientes, ainda mais ao voar regularmente.

Efeitos colaterais, como o jet lag em viagens de longo alcance, em que a mudança constante de fusos horários confundem relógio biológico e consequentemente afetam a nossa saúde, são prejudiciais ao nosso organismo. Uma vez entendendo esses problemas, como podemos amenizar e muitas vezes evitá-los? Confira essa lista com sugestões e dicas de conforto e saúde a bordo para que a sua próxima viagem seja bem mais agradável.

King Air B200 GT

Dicas de Conforto e Sáude a Bordo: Lindando com Ruídos Altos

Muitas aeronaves com ruído elevado possuem fones para os passageiros poderem se comunicar entre si e eliminar um pouco do barulho da cabine. Porém, caso se voe em uma aeronave que não possui fones, considere em investir em um bom par com cancelamento de ruído (noise-canceling headsets), como os modelos da BOSE ou SEINHEISER (valores que podem variar de US$ 200 a US$ 500*).

Ambas as marcas possuem cancelamento de ruído ativo que, uma vez ligado, isola o som proveniente dos motores e proporciona mais tranquilidade para trabalhar e relaxar. São também muito confortáveis e se ajustam facilmente ao tamanho da cabeça. Os modelos podem ser feitos com acabamento em couro, espuma e alumínio, fazendo com que sejam leves e fáceis de ser utilizados até para dormir. *valores médios no ano de 2019 para modelos com cancelamento de ruído.

Dicas de Conforto e Sáude a Bordo: Ar seco

Ao alcançar grandes altitudes, a aeronave atinge uma altura que muitas vezes não possui grande umidade, ou seja, o ar que ingressa na cabine é seco e frio. Aeronaves modernas possuem sistemas de aquecimento e umidificação do ar da cabine, porém, se estamos voando em um voo comercial ou em uma aeronave menor, devemos cuidar para que fiquemos hidratados. Lembre-se de beber água regularmente ao longo do voo e faça uso constante de cremes hidratantes. Viagens muito longas tendem a ressecar a pele, os lábios, os olhos e a mucosa do nariz. Dessa forma, utilize produtos hidratantes e faça  uso de soro no nariz e colírio nos olhos em intervalos de 3 a 4 horas, visando minimizar os efeitos do ressecamento.

Dicas de Conforto e Sáude a Bordo: Como Lidar com a Fadiga Muscular

Viagens intercontinentais com 8 a 12 horas de duração podem ser exaustivas para as pernas e o corpo. Para evitar lesões nos músculos, uma vez que passamos boa parte do tempo sentados, levante-se ao longo do trajeto. Se possível, caminhe pela cabine em intervalos de 2 a 3 horas e alongue-se. Procure esticar as pernas e os braços e fique em pé por 10 a 15 minutos para melhorar a circulação. Essa prática pode fazer toda a diferença ao retornar ao assento, deixando-o com energia renovada para voltar a trabalhar ou terminar aquele filme!

Pressão Interna da Cabine

Como mencionado anteriormente, muitas aeronaves possuem o sistema de pressurização interno para melhorar as condições atmosféricas da cabine e a circulação de oxigênio para todos  a bordo. Nos aviões comerciais, há uma limitação de pressurização devido às longas dimensões da aeronave, fazendo com que a quantidade de oxigênio na cabine seja menor do que em solo. Em ponte aéreas assim, a viagem pode ser extremamente cansativa. Portanto, lembre-se de, quando for voar em longos trajetos, escolher aeronaves com baixa “ALTITUDE DE CABINE”. Assim, a pressurização será maior, mantendo a condição da cabine ainda mais parecida com a condição atmosférica do solo e, por consequência, deixando o voo mais tranquilo e os passageiros mais relaxados.

Chegar renovado ao seu destino não tem preço quando se está viajando a trabalho ou lazer e te permite desembarcar pronto para suas tarefas, te poupando do descanso pós voo.

Ouvidos

Um dos maiores problemas que podemos ter em um avião pressurizado é o barotrauma, um trauma causado no ouvido médio pela diferença de pressão que, em alguns casos, pode levar até a surdez. Como evitá-lo? Podemos começar a prevenção com a simples decisão de não voar com as vias aéreas congestionadas, uma vez que o acúmulo de catarro no nariz e ouvido pode causar uma dor extremamente forte, podendo ainda levar a problemas sérios com a audição.

Caso voar seja necessário, recomenda-se que, antes do voo, faça-se uso de descongestionantes nasais e remédios para controlar o fluxo de catarro (importante: consulte um médico previamente para uso de medicações). Além disso, também é aconselhado evitar fazer muita força ao pressionar o nariz na tentativa de desentupi-lo, já que essa ação pode gerar mais pressão e piorar a situação. Caso sinta uma diferença de pressão na hora da decolagem e pouso, lembre-se de ficar calmo e fazer movimentos leves com a mandíbula, abrindo e fechando a boca. Dessa forma, você irá equalizar a pressão do ouvido médio com a pressão da cabine.

Caso esteja voando com uma criança ou bebê, a diferença de pressão é percebida pelo gesto da criança de colocar as mãos nos ouvidos, isso pode ser amenizado com a ingestão de líquidos, como mamadeiras, estimulando o movimento com a boca.

Jet Lag

Talvez o maior vilão das viagens longas seja o jet lag, responsável por aquela enorme fadiga. Cruzar por 3 ou mais fusos horários, chegando ao destino final no período diurno quando o seu corpo sente que era para estar no noturno, pode ter grandes consequências ao sem bem-estar. Se você já passou por esse cenário, então sabe como pode ser desconfortável.

O jet lag pode ser evitado com mudanças simples no hábito de viajar, como por exemplo, evitar dormir durante o voo. Procure descansar no horário local no período noturno e evite passar o seu primeiro dia na cama, caso chegue na parte da manhã ao seu destino. Ao chegar, tome um bom banho e saia para conhecer o local, passeie e faça uma caminhada, alimentando-se nos horários locais e evitando comer entre refeições. Também lembre-se de ingerir bastante água e tente não fazer uso de remédios para induzir o sono ou acordar, os quais podem afetar seu organismo e dificultar na sua adaptação à nova rotina local.

Dicas de conforto e saúde a bordo simples como essas podem te ajudar a fazer uma viagem mais relaxante. Dessa forma, a Flapper te deixará no seu destino pronto para vivenciar qualquer experiência que vier ao seu caminho.

Sobre o autor

Alison Basso é piloto e membro da tripulação do A32F, atuando na profissão desde 2015.

Our Services: Fretamentos

See also

  • Relato de voo – Santiago – Córdoba

    See post
  • Quanto custa fretar um avião de linha aérea?

    See post
  • Quanto custa fretar um jato privado para a Agrishow?

    See post